É preciso desligá-la de vez em quando...

Novo início,novos desafios,novas metas,compromissos e,
principalmente,novas aprendizagens.
Desse modo temos um novo ano escolar iniciado após as férias de Verão que mais uma vez  foram super incríveis passadas no Ceará junto à família brasileira e amigos queridos.Provando novas experiências,dando-lhes sempre um significado,celebrando a vida, enfim,o amor!
Tentarei compartilhar ao longo de mais um ciclo de postagens algumas das nossas maravilhosas vivências ali,mas agora vou falar de algo que se não for bem administrado em casa,pode se tornar um verdadeiro inimigo dos bons momentos da família,especialmente à mesa,isto é,o controle remoto da tv.
O assunto parece até banal em teoria,porém na prática do dia a dia dentro de uma casa com crianças se torna fonte de aborrecimentos desnecessários.
Há muito tempo eu e meu marido fizemos um propósito de que a hora das refeições é sagrada.Logo,tudo absolutamente tudo que estivermos fazendo deve ser interrompido,caso não seja concluído antes de iniciarmos um repasto e assim temos seguido aos troncos e barrancos com muita paciência e diria mesmo fadiga em alguns períodos porém, a verdade é que o que se pratica com frequência acaba se tornando costume. 
Logo,o sentar-se à mesa para o desjejum,o almoço,o jantar ou somente para uma merenda em família é um excelente momento para se partilhar não somente o alimento como também a boa conversa,é ocasião oportuna para se olhar mais uns para os outros,para se falar e até mesmo rir de algum acontecimento, para fortalecer os laços de união,evitando-se assuntos desagradáveis e que possam gerar discussões que possam arruinar o simples prazer do 'estarmos juntos'.Basta pouco para obscurecer ou romper essa fonte de interação familiar.Assim,celulares,tablets,iphones,televisores são verdadeiros hóspedes indesejados nos lares modernos.Interrompem conversações chegando a ser perturbadores de silêncios que poderiam ser de grande importância... Corpos inanimados que praticamente influenciam o modo de viver e de ser de muitas pessoasTodavia, para não nos sentirmos fora do mundo precisamos usá-los com bom senso e eis aí o X da questão.Impor limites às crianças desde cedo também quanto a isto é fundamental,porém, ser exemplo acima de tudo! 
É preciso dizer que a beleza de uma boa mesa não consiste na quantidade e variedade de guloseimas ou de toalha e talheres impecáveis nela bem arrumados,mas de pequenos detalhes como uma flor,desenhos,marcadores de posição personalizados feitos à mão,enfim,qualquer coisa que revele que naqueles instantes passados juntos estamos vivendo um dom,um presente,uma oportunidade a mais para crescermos e aprendermos uns com os outros.