Pular para o conteúdo principal

Meu peso e minha felicidade

Assunto que parece inexaurível é esse de dieta e peso sobretudo nessa nossa sociedade do querer ser sempre protagonista e com isso ter que se mostrar a todo custo através do corpo.A atenção às formas se tornou uma espécie de ditame social . 
De certo modo, isto é,evitando um cuidado excessivo e morboso do aspecto exterior e respeitando as características do próprio biotipo pessoal,retenho também que seja uma coisa boa,porque estar atento à forma física quase sempre significa ter cuidado com a própria saúde.
A obesidade precisa ser combatida não por questão estética como muitas vezes vem explorada principalmente  através da mídia,mas porque pode prejudicar o nosso bem-estar geral.Frequentemente a raíz desse problema é psicológica.Segundo os médicos e estudiosos no assunto,quem come em demasia pode estar escondendo dentro de si uma dor não resolvída,uma insatisfação que não consegue conscientemente enfrentar nem elaborar.Administrar tal situação não é fácil.É preciso força de vontade e também interesse em aceitar ajuda de pessoa competente.
Tenho a convicção de que para alcançar qualquer que seja o objetivo,incluindo dieta,antes de mais nada é necessário olhar dentro de si mesmo com coragem,apaziguando o interior,e assim fazê-lo novamente sorrir.Acredito ainda que nesse combate a oração e a fé são potentes armas,aparentemente silenciosas,mas verdadeiramente concretas e envolventes.
Fique bem claro que essa é apenas uma exposição pessoal da minha opinião sobre o tema que,por sinal andei lendo recentemente em blogs de amigos também. Entretanto,acredito que não basta procurar um médico,ou pior, ir a uma farmácia ou procurar na internet receitinhas mágicas de remédios e dietas para emagrecer.Saúde é coisa séria e não se pode brincar com ela!Precisamos estar muito atentos ao que ingerimos para não nos arrependermos depois!
Enfim,urge intervir na pessoa,amá-la,escutá-la e ter interesse por ela,de modo a fazê-la por si perceber o quanto a vida é preciosa.Há momentos em que as dores da alma emergem de dentro sem que notemos e,se não interviermos com prontidão aos seus sinais de alarme(estar comendo demais ou de menos pode ser um deles),podem nos fazer realmente um grande mal! 

Comentários

Edna Lima disse…
É um eterno dilema.
Embora de simples matemática, ou seja, gastar mais calorias do que consome.
Desde minha última gravidez, sei de cor a tabela dos nutricionistas.
Mas a compulsão não deixa.
Um belo final de semana. Beijos. Edna.
✿ chica disse…
Precisamos mesmo nos cuidar.Estou fazendo agora!, novamente!! Tinha deixado as caminhadas, tive que retomar...beijos,lindo fds!chica
Majoli disse…
Ao te ler, Bergilde, pensei no meu filho de 14 anos, está acima do peso e querendo procurar na net uma dieta para emagrecer.
Mas penso eu que deva ser o psicológico dele que não o deixa emagrecer e o faz comer por demais.
Obrigada pela dica, vou tomar determinadas providências.
Beijos com carinho.
Tenha uma ótima sexta-feira.
Tucha disse…
Vc tem razão. Uma alimentação saudável, equilibrada deve ser adotada sempre pensando na saúde, no bem estar e não na estética.
E certamente a alimentação pode refletir outras questões psicológicas que precisam ser encaradas e resolvidas.
Mariazita disse…
Olá, Bergilde
Muito obrigada por suas palavras sempre gentis e carinhosas.
Senti-me mesmo bem vinda... Ainda não me sinto "integrada" a 100%, mas com tempo as coisas hão-de melhorar.

Você aborda aqui um assunto muito interessante e cada vez mais pertinente, pois que a obesidade alastra a grande velocidade.
Eu também preciso perder peso. Sempre fui magra. Antes de engravidar da minha terceira filha eu pesava 52 quilos. E a minha altura é 1,60. Depois, com a idade, lentamente fui aumentando um pouco. Mas o pior foi há quatro anos. Deixei de fumar e aumentei 14 quilos! E tem sido bastante difícil livrar-me deles... Tenho que me esforçar mais, pois prejudica-me a saúde. Como sofro de asma, o peso torna mais difícil a respiração.

Um fim de semana óptimo. Beijinhos
Georgia Aegerter disse…
Bergilde, concordo contigo. Dia desses li o livro de uma americana que fez parte de um programa onde os participantes tinham que perder peso para conseguirem suas classificacoes. Aquele que perdi amenos peso ia saindo. Mas isso nao foi importante o impportante mesmo foi que a moca que ganhou o premio, a primeira mulher que ganhou este tipo de programa, contou que ela comia demais por se sentir só.

Precisamos ver e saber onde precisamos de ajuda para ajudarmos o nosso corpo, a nossa mente.

Lindo o texto.

Grande beijo e bom final de semana
Mona Lisa disse…
Penso que o olhar que temos sobre nossa imagem está ligado à auto-estima , independe de estar dentro dos padrões tidos como ideais.

O importante é a saúde!!!

Beijos.
Anne Lieri disse…
Bergilde,eu adoro essas suas postagens!Fazem a gente refletir e nos incentiva a ir em frente!Tb acredito que nosso corpo tem algo de nossa alma,assim como tudo na vida!Muitas vezes a origem de tudo está na adolescencia,na formação da própria imagem e podemos modificar isso nos aceitando cada dia mais como somos!bjs e meu carinho,
EDER RIBEIRO disse…
Bergilde, devido a gde qtidade de veneno que se utiliza na horticultura, os hormônios nos bovinos e aves, os agrotóxicos na agricultura, eu me pergunto, até q ponto o que comemos é saudável. Bjos.
Temos que estar bem alerta. Às mudanças, no organismo, é preciso intervir: algo está errado. Seu texto está perfeito. Obrigada, por partilhar e fazer refletir.
Um xêro!
LUCONI disse…
Minha amiga da terra de meus pais, tua crônica está excelente, teus alertas são justos, fico sem ter nada a acrescentar e com a vontade de assinar em baixo, adorei beijos Luconi
Luís Coelho disse…
Como afirmou no texto a dieta só se entende e tem realmente valor quando olhada pelo lado da saúde.
Infelizmente muitas pessoas querem viver com uma aparência jovem e sacrificam-se muito para o conseguir.
Em minha opinião parece-me que devemos ter certos cuidados sem nunca deixarmos de ser pessoas. Cuidados para melhorar a nossa saúde e não apenas para mostrar um copo bem feito.
Jota Sena disse…
Olá Bergilde!

Muito importante as colocações que você fez. Devemos nos policiar interiormente. Principalmente, quando percebemos algo de anormal em nosso corpo.

Abraços e uma otima semana.







ValériaC disse…
Excelente o tema que você abordou, querida...

Somos um todo e diante disto é preciso que nos cuidemos de forma que consigamos equilibrar cada aspecto nosso, desde a parte alimentar, emocional e espiritual, também.

De nada vale buscarmos receitas milagrosas tentando conseguir freneticamente um modelo de beleza imposto pela mídia, mas sim buscar saúde, de nos sentir bem conosco, respeitando nosso biotipo, mas sempre nos lembrando que é complicado conseguirmos ficar bem por fora se interiormente não estivermos bem.

Buscar saúde e bem estar físico e emocional é preciso e deve ser buscado de forma integrada, harmonicamente interligada, pois se há falha em algum setor, acabará por desequilibrar os demais.

Beijos e boa semana, amiga,
Valéria