Pular para o conteúdo principal

Sobre os amiguinhos de 4 patas

A presença de um animal acompanhando o crescimento de uma criança é indiscutivelmente cheia de numerosos benefícios.Educa à diversidade,demonstrando à criança que existem outros seres vivos merecedores de respeito e que são capazes de oferecer muito do ponto de vista afetivo também.
Animais permitem às crianças de tomarem consciência  tanto da própria existência como dos próprios deveres e obrigações.
Um cão,um gato,ou qualquer outro animal doméstico precisa ser alimentado,limpo, receber cuidados constantes.Uma verdadeira escola de vida enquanto a criança vai notando dia após dia que o animal assim como ela come,dorme,suja,brinca,obedece e desobedece.A lição pode ir além fazendo-a perceber que os animais nascem,crescem, se reproduzem, podem adoecer e morrem exatamente porque vivem como os seres humanos e por aí seguem os estudos acerca do assunto para comprovar o valor inclusive terapêutico da companhia de um animal.
Observando a criança que  convive com um animal podemos perceber uma relação genuinamente sincera e permeada de tanto sentimento.Alguns aspectos aparentemente simples,mas muito significativos que comprovam o(s) porquê(s) de se gostar tanto desses amiguinhos de 4 patas:
Os animais são sempre sinceros,não mentem e são muito diretos no comportamento deles:quando querem estar junto ficam,caso contrário vão embora e não tem quem os segure.A atitude  deles não muda com o tempo,representando por isso mesmo um referimento para a criança.Deixam-se tocar.acariciar,abraçar.Não julgam pela aparência e com eles a aparência é o que menos conta  embora muitos adultos os tratem de modo quase caricatural,isto é, vestindo-os com aquelas roupinhas tipicamente humanas  e que os bichinhos se condicionam tantas vezes em usar justamente porque não sabem fazer outra coisa senão agradar.  
Em casa está cada dia mais evidente e intenso o desejo dos meninos  em quererem adotar um amiguinho de quatro patas.Apenas um impasse na decisão por cão ou gato.Entretanto,como tudo que fazemos é pensado e repensado estamos maturando a idéia com muito diálogo,pontuando o sentido da responsabilidade e do cuidado que implica o ato de adotar um animal,destacando sempre  que o 'cucciolo'(filhote) como eles chamam aqui não é um brinquedo que podem deixar de lado depois de brincar,mas que deve ser respeitado sempre,até quando se brinca,estando atentos a não puxarem a cauda,os pêlos,o bigode,ou apertarem como se fosse um peluche,pois mesmo o animal mais mansinho pode reagir de modo inesperado.Recorro nessas horas às minhas lembranças de menina em que morando numa casa  grande com um quintal  muito espaçoso chegamos a criar vários gatos, um cachorro,galinhas,periquito e patos,porém, no fim das contas cabia somente à minha mãe a tarefa de acudir os bichinhos.Eles escutam tudo atentamente,depois criticando justamente a atitude não correta da mãe no passado.
Assim,quando por exemplo encontrando a amiguinha de 4 patas Nur,uma cadelinha muito fofa e sapeca,demonstram  ternura e carinho em todas as horas que passam juntos com ela.Tanta vivacidade,numa harmonia perfeita que está duro protelar a tomada de decisão definitiva a favor da adoção.

Comentários

eder ribeiro disse…
Bergilde, eu, na infância, convivi com todo tipo de animal. Reparo no meu filho o carinho que ele tem com o nosso cachorro, é uma interação encantador a. Boa semana.
✿ chica disse…
Bergilde, as crianças adoram ter esses amiguinhos. Nós sempre tivemos , gatos, cachorros, porquinhos da índia, coelhinhos, periquitos, peixinhos. Cuidamos de todos e todos aprenderam que um bichinho é responsabilidade para no mínimo 10 anos. Podem durar mais até! . Assim os filhos crescem, as responsabilidades deles aumentam e sobra pra mãe. Mas vale a pena. Apenas deve haver essa conscientização que na hora das férias, temos que achar um hotel para eles, tantas coisas.

Tenho certeza que dentro em breve estarás na lista de dona de um cachorrinho o u gatinho. Faz muito bem! Vale tudo! beijos,boa sorte,chica
Mona Lisa disse…
Adoptar um animal significa, em primeiro lugar adoptar uma responsabilidade para com um ser vivo que necessita de cuidados básicos e essenciais à sua sobrevivência.
Eles são sempre uma companhia, passaram a ser mais um elemento da família e como tal devem ser cuidados.
Tenho a certeza que vais adoptar e vão ser felizes.

Beijinhos.
Élys disse…
Adotar um animal é algo que acho muito bom, não só para as crianças como para os pais,é uma companhia que muito nos ensina e por ser uma vida temos que tratá-los com o maior carinho.
Beijos.
Querida amiga que paciência você tem comigo, desde que meu Luiz fez a grande viagem eu não consigo me firmar na net, venho comento poucos blogs é uma saudade tão grande, posto textos antigos que ainda não havia publicado e de vez enquanto me forço para escrever algo novo, até as psicografias no outro blog que eu postava duas na semana agora é uma por mês duas no máximo, os amigos espirituais tentam entrar em contato mas respeitam minha tristeza, por isto fica difícil a conexão. Agora adotar um animal é tudo de bom, acredito que assim passamos aos pequenos o amor a criação Divina, além dos benefícios que o novo amigo traz, beijos e mais uma vez muito obrigada, amizades assim não tem preço, Luconi
Olá!Bom dia
Bergilde
...eu já penso que adotar seria uma bela de uma opção
....lendo seu belo relato, também, recorri às minhas lembranças de menino, em que morando numa casa grande com um quintal espaçoso chegamos a criar vários gatos, um cachorro,galinhas,periquito e patos e no fim das contas cabia somente à minha mãe, também, a tarefa de cuidar...hoje, tenho 3 miaumigos e um aumigo, e aqui, independente de hierarquias antropocêntricas que rebaixam a condição de existência de outros seres não-humanos a inferioridade, eles cuidam de mim e eu deles...e nem se trata de defender que seres humanos e "animais" sejam iguais, mas já identificamos neles, traços que eram considerados exclusivos dos seres humanos, a forma como encaramos nossas próprias emoções e comportamento , e é tudo isso que você descreveu, aprendemos muito com eles...
Agradeço pela visita
Belo dia
Beijos
leninha brandao disse…
Minha querida,
Temos uma cocker que é a nossa alegria e nunca nos arrependemos da escolha.Minha neta tem mto amor pelos animais e o adora.
O único problema é viajar para locais onde eles não são aceitos.
Bjsssss
Luma Rosa disse…
Oi, Bergilde!
Um animalzinho em casa sempre faz bem, independente do "trabalho" que possamos ter com ele. Sempre gostei de bicho e convivo com eles desde a infância, talvez por isso aprendi a demonstrar afeto com mais facilidade.
Outra coisa que precisamos aprender com eles é ir em frente quando queremos alguma coisa. Já notou que quando querem algo, te enchem de mimos? São um pouco interesseiros :) e exigem carinho! O Max - meu último cão que já partiu - vinha reclamar atenção e quando não pulava no colo, cutucava com o fucinho a nossa mão porque queria carinho.
Agora estou atrás de um outro cãozinho. Aceito sugestões...
Beijus,
Boa tarde!
Fiquei com saudades de seu trabalho.
Gosto muito do tema.
Abraços
sinval
Querida amiga

Ler palavras que nos toquem
o coração,
é como chegar as estrelas
nos braços da luz.

Que haja sempre em ti,
tempo para estar a sós contigo
para ouvir a música do teu coração...
Bom dia
Os seus posts são sempre interessantes e muito educativos. Sempre vivi no campo e sei dar valor ao prazer da companhia dos animais. São tantas coisas que nos ensinam e que nos fazem amá-los com carinho. Esta será uma boa terapia para o crescimento saudável de todas as crianças. Cada uma aprenderá a descobrir no animal um amigo a quem deve retribuir essa simpatia e carinho.
✿ chica disse…
Bergilde, vim agradecer teus carinhos, sempre tão legais! E aí? Quem ganhou? Não tem um morador de 4 patas novo na tua casa?rs beijos,chica
Bergilde disse…
Obrigada Luís e pelo que leio no seus contos escritos no blogspot percebo o quanto você ama a vida do campo e o contato com a natureza.Grande abraço,
Bergilde disse…
Aluísio,
Falando em palavras que tocam o coração,as suas conseguem atingir em cheio este objetivo.Grande abraço,amigo poeta!
Bergilde disse…
Olá Sinval,
Abraços meus e grata pela visita que não deixarei de retribuir.
Bergilde disse…
Pois é Luma, como citei no post eu também conviví muitos anos com animais em casa,e sei o quanto eles fazem bem e transmitem profunda alegria para a família.
Não me sinto em grau de sugerir uma raça específica para o teu novo cão pois acho que depende muito do teu olhar pessoal quando o bichinho encontrar.Grande abraço,bom dia!
Bergilde disse…
Obrigada Leninha e estarei atenta a este importante detalhe no momento em que um bichinho aqui vier morar.
Abraço,
Bergilde disse…
A você também Éder,obrigada pelo apoio e comentários deixados aqui.
Bergilde disse…
Bom dia Chica!
Acompanhando seus blogs sei do afeto que você e sua família têm pelos animais.Suas sugestões e dicas são sempre bem-vindas,muito obrigada!
Bergilde disse…
Disseste tudo Élys-"por ser uma vida temos que tratá-los com o maior carinho."E,isto é o que estou reforçando para os meninos aqui.
Grande abraço,
Bergilde disse…
Elisa,bom dia e obrigada pelo incentivo expresso através do seu comentário também.
Bergilde disse…
Não há porque agradecer querida Chica.
Gosto demais de ler seus registros e sempre que venho ao blogspot é um prazer também te visitar.
Até o momento estamos curtindo o contato com os filhotes de 4 patas dos parentes e amigos,e assim nos preparando para a chegada do nosso 'cucciolo' adotivo também.
*Na escrita de um novo post...Abração!
Bergilde disse…
Oi Luconi,um abraço bem especial pra você!Saiba que independentemente de qualquer coisa gosto muito de ler aquilo que escreve e publica no blogspot.Sou uma daquelas leitoras apaixonadas pelos blogs que me identifico acompanho daqui.Grata a você pelo que partilha com a gente!
Bergilde disse…
Felisberto,muito obrigada pelos seus comentários aqui deixados sempre de modo ponderado e muito inteligente,Abraços pra você!
Edna Lima disse…
Realmente as crianças vão adorar ter um bichinho .
Um certo trabalho,mas é muito gratificante.
Um belo post para compartilhar sua decisão.
Obrigada pelo carinho de sempre. Beijos. Edna.
Bergilde disse…
Obrigada Edna,
Abraço afetuoso pra você,bom dia!
Tucha disse…
Confesso que meu filhos não tiveram cães e gatos em casa. Morávamos em apartamento e como trabalho o dia inteiro achei que não seria bom. Criamos peixinhos e uma vez um pintinho.
Acho que um animal necessita de muito cuidado e espaço para brincar e desenvolver-se e temos que refletir bem, com vc comentou, sobre a aquisição.
Bergilde disse…
Oi Tucha,obrigada por somar seu ponto de vista junto aos demais amigos sobre o assunto do momento aqui em casa e,realmente parece simples,mas para nós,ou melhor eu, não está fácil tomar esta decisão não.Tenho um prazo até o Natal,rss.Vamos ver se a adoção acontecerá.Abraços,bom dia!